A evolução da segurança

Seis modelos conseguem quatro estrelas em crash test, mas dois deixam a desejar

Edimarcio Augusto Monteiro

Os resultados dos testes de segurança realizados pelo Latin NCap, braço para a América Latina da organização europeia que promove testes independentes com carros, revelam que a segurança nos carros comercializados no mercado brasileiro está aumentando. Dos oito veículos testados na fase 3 do crash test, cinco conseguiram quatro das cinco estrelas possíveis – Volkswagen Polo, Renault Fluence, Honda City, Toyota Etios Hatch e Ford New Fiesta.

Destes, dois conseguiram a mesma classificação na proteção infantil – New Fiesta e City. O JAC J3 e o Renault Sandero foram mal na avaliação do Latin NCap, conseguindo apenas uma estrela no quesito segurança para adultos e duas para crianças. Os modelos testados têm em comum serem equipados com dois airbags frontais, com exceção dos Sandero. A avaliação simula uma colisão frontal a 64 km/h contra um obstáculo deformável, que faz a vez de um outro veículo.

Fábricas

O crash test promovido anualmente pelo Latin NCap não é uma unanimidade entre as montadoras. Elas questionam, de uma forma geral, a metodologia do teste, critério das notas e parâmetros adotados. O fato do modelo não ser equipado de fábrica com airbag, por exemplo, já influencia em uma nota mais baixa.

Porém, os resultados servem como uma referência para o mercado. Para o Latin Cap, a segurança de alguns dos veículos mais comercializados ainda “estão 20 anos atrasados em relação aos países industrializados e abaixo dos padrões globais.”

Desde a primeira fase dos testes, em 2010, foram avaliados 26 veículos. Destes, nove conseguiram quatro estrelas – além dos já citados, aparecem o Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, Ford Focus, Volkswagen Polo e Nissan Tiida. Em três anos, outros modelos conseguiram melhorar a classificação, como Peugeot 207, Volkswagen Gol 1.6 Trend, Fiat Palio ELX 1.4 e Nissan March.

Além do Sandero e JAC J3, aparecerem com uma estrela o Chevrolet Celta, Ford Ka Fly Viral, Chevrolet Classic e Fiat Novo Uno. Até agora, nenhum modelo atingiu a nota máxima. O zero – nenhuma estrela – é uma exclusividade do chinês Geely CK1 1.3, que não é comercializado no Brasill, mas está presente em outros mercados latino-americanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *