Honda CB 1000R: Esbelta, esperta e potente, a moto do ano

Facilidade nas manobras parece de uma 125cc no trânsito, inclusive na hora de estacionar: modelo tem atributos para brigar no segmento das extreme street fighter

Texto: Johnny Inselsperger
Fotos: Osvaldo Furiatto Jr.

Antes de escrever sobre motor, design ou tecnologia, o que mais se destacou durante os 750 quilômetros percorridos com a CB 1000R 2012 foi a incrível facilidade para domar e dominar o modelo de 998,3 cm³, seja na cidade ou na estrada.

A facilidade nas manobras parece de uma 125cc no trânsito, inclusive na hora de estacionar. Isso graças à concentração de peso no centro da moto, deixando as extremidades leves. A maneabilidade do modelo impressiona e o piloto coloca a moto onde o olho aponta.

Lançada pela Honda no final do ano passado, a CB 1000R foi uma das estrelas do 11º Salão Duas Rodas e o modelo mostrou que tem muitos atributos para brigar no segmento das extreme street fighter.

Entre as armas fortes da moto está o conforto. O guidão largo e pouco inclinado proporciona praticidade na hora de pilotar, principalmente rodando na cidade. As pernas também encaixam muito bem, graças ao assento mais estreito e o desenho do tanque de 17 litros. A moto é equilibrada e o piloto não sente o peso, que é de 204kg e 208kg com ABS.

O design moderno é outra arma. A big naked tem um visual atraente. Na frente, o conjunto ótico do farol vem com sete LEDs. Tudo integrado ao painel e envolvido por uma pequena carenagem que cria um diferencial para o modelo. O monobraço traseiro deixa o belo desenho da roda totalmente visível.

O assento é confortável para o piloto e o passageiro e as pedaleiras estão posicionadas um pouco para trás, com bom apoio para os pés. Já o ronco grave e abafado do escapamento atrai a atenção das pessoas, mas quando o piloto acelera, o som fica agudo e alerta os motoristas da nossa presença no trânsito.

Mesmo sem o ABS no modelo testado, o sistema de freios foi sempre eficiente, com acionamento preciso. Na dianteira, dois discos de 310mm e na traseira um disco no centro da roda de 256mm, não me deixaram no sufoco em nenhum momento.

Estrada

Um dos momentos de maior prazer de pilotagem ocorreu em partes sinuosas das estradas. Com torque sobrando e um conjunto harmonioso, a moto deita com segurança e permite saídas de curvas que fazem a adrenalina subir.

E se o objetivo for percorrer longos percursos, o piloto vai brigar um pouco com o vento pela falta da carenagem, mas somente nos momentos de acelerações muito fortes.

Motor

O motor com quatro cilindros em linha de 998,3 cm3 e arrefecimento a líquido geram poderosos 125 cavalos com torque de 10,1 kgf.m, que permite acelerações rápidas, mas nem por isso é uma moto violenta.

A CB 1000R tem força e retomada rápida de velocidade em todas as seis marchas, mesmo assim, a entrega de potência ocorre de forma suave e linear, sem os costumeiros trancos durante as variações de aceleração.

Disponível nas cores preta e verde metálica, a CB 1000R 2012 tem preço sugerido pelo fabricante de R$ 37.800,00 para a versão standard e R$ 40.800,00 com freios C-ABS.

Agradecimentos: Wanessa Cannonieri (modelo da agência Elite), João Carlos Barbosa (cabelo e maquiagem) e Parque D. Pedro Shopping

4 Comments

  1. JORGE

    AINDA NÃO CONHEÇO, ESTOU PRETENDENDO COMPRAR.

  2. Denilson

    Comprei uma CB1000R 2013/2013. Ela está hoje com 6400Km, e estou notando um barulho estranho no motor quando ela está quente,é um toc toc estranho,só que é intermitente. O que pode ser?

  3. realmente a moto é muito bonita, estou pensando em adquirir uma, o que pega é o grafismo muito pobre, deveria mudar as opções de corês são poucas, e não tem nenhum recurso eletrônico, controle de tração, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *