Mais velozes e furiosas

Honda e Yamaha renovam seus modelos superesportivos CBR 1000RR e YZF-R1, que estão
mais tecnológicas e bonitas

Texto: Johnny Inselsperger 

Aproveitando que o mercado de motos de alta cilindrada foi o que menos sentiu os efeitos da crise econômica, a Honda lançou o modelo 2012 da CBR 1000RR para comemorar os 20 anos do lançamento do primeiro modelo superesportivo top de linha da marca japonesa da marca japonesa.

O que mais chamou a atenção na Fireblade foi às melhorias eletrônicas. O mapa da injeção eletrônica foi reprogramado e ficou melhor para pilotar nas ruas e estradas graças à entrega de potência mais linear.

Entendo que os modelos de 1000cm³ exigem mais experiência e cuidados com a reação do motor. Os retrovisores complicam um pouco na hora de passar entre os carros e exige mais trocas de marchas, mas a moto se comportou muito bem tanto na parte de sus-pensão, freios, ciclística e reações aos comandos do acelerador.

Já na estrada o mais complicado é controlar o acelerador para não perder a habilitação com multas por excesso de velocidade.

Design

As mudanças no design foram sutis. O visual está mais agressivo, com a carenagem que ganhou novo desenho, onde o fluxo de ar é alimenta a caixa do filtro de ar e, pressuriza a mistura ar/combustível em alta velocidade, melhorando a potência e o desempenho da moto, além de desviar o vento das pernas do piloto.

A parte traseira ficou mais compacta, reforçando o visual esportivo. As rodas ganharam um desenho com 12 pontas.

Motor

Indiscutivelmente, o ronco do motor da Fireblade é marcante e faz a adrenalina subir. O bloco com quatro cilindros em linha, com 999,8 cm³, 16 válvulas, arrefecido a líquido, faz lembrar que a relação peso/potência do modelo é de 178 quilos para uma potência máxima de 178,1 cv a 12.000 rpm, ou seja, a CBR 1000RR 2012 entrega um cavalo por quilo. Com o poderoso torque máximo de 11,4 kgf.m a 8.500 rpm, o sistema de escapamento agora vem com duas novas válvulas que são muito importantes para a liberação linear do torque.

O amortecedor de direção é eletrônico. Em baixa velocidade deixa o movimento do guidão livre e em alta fica mais rígido. O painel de instrumentos agora é totalmente digital.

Novo sistema de freio

O novo sistema C-ABS da CBR 1000RR também foi eficiente durante todo período da avaliação. A mudança eletrônica no modelo 2012 aumentou a esportividade e apenas no limite da frenagem é que ocorre a divisão da força da frenagem (entre as rodas e entra em funcionamento o ABS, que evita o travamento dos pneus).

Disponível nas cores vermelha (STD e ABS), preta e branca (apenas STD), a CBR 1000RR Fireblade 2012 é importada e tem preço sugerido de R$ 59.900,00, para o modelo Standard e R$ 62.900,00 com freios ABS.

YZF-R1

Em uma inteligente ação de marketing, a Yamaha aproveitou o lançamento da nova categoria de motovelocidade no País e lançou a YZF-R1 2013, que ganhou um sistema de tração com sete opções e mudanças que agradaram em cheio no design.

A adoção do sistema de tração tem sete módulos que podem ser combinados com os três opções do mapa de injeção, possibilitando ao piloto 21 configurações diferentes de desempenho do motor. Mesmo sem opção para modelos com ABS, o modelo superesportivo está muito mais seguro, principalmente para rodar na cidade e na chuva.

Mas os pilotos mais experientes não precisam ficar tristes. Basta deixar o módulo na opção mais esportiva que a adrenalina sobe como um foguete.

No mais, o motor de quatro cilindros refrigerado a água com virabrequim crossplane continua com 998cc, que desenvolve 182 cavalos a 12.500rpm e potência máxima de 11,8 kgf.m a 10.000rpm.

A moto manteve o peso de 166 quilos. As pedaleiras ganharam garras para aumentar a aderência.

Design

Com mudanças sutis, porém marcantes, a R1 está diferente tanto na frente quanto na parte de trás. A carenagem ganhou novo desenho e um contorno com LEDs que deixaram o visual ainda mais agressivo. O desenho do escapamento duplo mudou e ganhou uma proteção com fibra de carbono.

A YZF-R1está disponível nas cores branca, azul e preta com preço sugerido pelo fabri-
cante de R$ 61.490.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *