Os problemas de quem tem um Lamborghini (vídeos)

Não adianta apenas comprar um carro, é preciso ter dinheiro para mantê-lo. O norte-americano Rob Dahm descobriu isso da maneira mais difícil possível com um Lamborghini Diablo 2001 que comprou há dois anos e transformou a experiência em um vídeo sarcástico. É muito longo, tem 9 minutos, está em inglês, mas é engraçado. Tudo começou ao bater o superesportivo que estava rodando com pneus velhos. Aí veio a conta do conserto. No mínimo US$ 25 mil (em torno de R$ 55,4 mil), quase 20% do valor que ele pagou pelo carro, US$ 130 mil. Isso para consertar apenas o para-choque dianteiro, caixa de roda, roda e trocar o disco de freio, que é vendido apenas em conjunto de quatro peças. Só o conjunto custa US$ 11 mil. No segundo vídeo, bem mais curto,  Rob critica ainda que o Lambo Diablo fica sem bateria como qualquer outro carro e que o interior não tem nenhuma ergonomia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *