Galeria Edição limitada da Electra Glide comemora os 110 anos da HD

Touring top de linha da marca americana de motocicletas mistura linhas clássicas com tecnologia moderna para superar longas viagens

Texto:Johnny Inselsperger/Test Rider
Fotos: Osvaldo Furiatto Jr./Test Rider

A Harley Davidson lançou uma edição limitada do modelo Touring Electra Glide Ultra Limited 2013 para comemorar os 110 anos de fundação da fabricante americana de motocicletas.

Além de todo conforto, segurança e força características do modelo, a edição especial ganhou a cor bronze perolado que divide espaço com o preto em um visual clássico e requintado. Os ‘mimos’ que fazem o diferencial estão espalhados ao longo da moto, afinal, são 2.525mm de comprimento.

Reforçando o estilo, na lateral do enorme tanque de 22,7 litros, o emblema com longas asas na cor níquel destacam a edição comemorativa dos 110 anos da marca.

Como a série foi produzida para fazer história, cada modelo recebe uma placa sobre a tampa do tanque reforçando a exclusividade limitada. Um escudo em aço mostra quantas unidades foram fabricadas e o número de série. A Electra Glide ainda recebeu um estofamento especial na mesma cor da moto, o emblema do motor recebeu a cor níquel e o baú na traseira, que também ganhou destaque da edição comemorativa.

Durante os sete dias de avaliação foram percorridos 1.207 quilômetros e uma constatação em todas as situações de cidade ou estrada: a Electra Glide Ultra Limited 110 anos chama a atenção por onde passa. Além do seu porte enorme, o ronco grosso do motor em V de dois cilindros com 1.690 cm³ com refrigeração a ar atrai os olhares de pessoas de todas as idades ou sexo.

Apesar de todo tamanho e da gigantesca força, afinal, são 13,8 kgf.m de torque máximo, a Harley Davidson conseguiu tornar a condução da Electra muito prazerosa. Quando o piloto sente o peso do engate da primeira marcha, o coração começa bater mais acelerado. Mas a moto tem um excelente comportamento e soltando a embreagem o piloto percebe a entrega de potência suave e linear. Mas basta acelerar um pouco mais forte e a resposta é uma arrancada e a velocidade subindo rapidamente, mesmo se estiver em overdriver na sexta e última marcha.

Mesmo pesando 413 quilos com tanque cheio, a distribuição de peso na parte de baixo deixa a moto equilibrada e ajuda muito nas ruas e avenidas. Na estrada então parece que as rodas não estão tocando no asfalto. O chassi é bastante rígido e transmite confiança nas curvas. Aliás, o conjunto motor, suspensão e freios foram excepcionais em trechos sinuosos de estradas. Com um comportamento que passa confiança e convida o piloto a inclinar mais nas curvas. Como o peso da moto pode ultrapassar meia tonelada com garupa e carga, a suspensão traseira tem regulagens com ar e deve ser ajustada conforme o peso.

Um ponto sempre forte nos modelos americanos desde o inicio da produção de motocicletas.A transmissão final por correia dentada tem funcionamento suave, sem folgas, além de não exigir manutenção e durar muito.

Observando o painel que fica posicionado de frente para o piloto fixado na carenagem frontal, parece que o piloto está assumindo o comando de uma aeronave, de tantos instrumentos. São relógios analógicos onde os dois maiores informam a velocidade, rotação do motor, e os três menores o nível do combustível, pressão do óleo e o voltímetro. No visor digital tem os hodômetros total e dois parciais, temperatura ambiente, além das luzes indicadoras de overdrive (sexta marcha), reserva, ABS, sistema de segurança e do farol alto. Tem ainda o comando do sistema de som com rádio AM e FM, toca CD e entrada auxiliar para MP3. A Electra Glide Ultra Limited tem botões no painel para eventuais acessórios que venham a ser instalados e a eficiente tomada de 12V com o legítimo acendedor de charutos, é claro!

Um dos itens de série desse modelo que reforça o conforto é o piloto automático. Simples para ser acionado na velocidade que o condutor deseja e basta apertar o freio que o comando do acelerador volta para o piloto. E por falar em conforto, assento do piloto é enorme e tem uma quantidade de espuma suficiente para aguentar muitos e muitos quilômetros de estrada. A garupa tem uma poltrona com encosto para as costas, apoio na altura dos rins e plataformas para o apoio dos pés, sem contar que não vai nenhuma mochila em suas costas graças ao enorme baú traseiro e as malas laterais rígidas que contam com a proteção de mata-cachorros. O curso das suspensões dianteira e traseira são maiores que na maioria das motos custons e isso também reflete no conforto. Mesmo com garupa e bagageiros no limite do peso, a moto não foi em nenhuma situação até o final do curso causando aquela batida que tira a coluna do lugar.

Na cidade, em linha reta a Electra Glide Ultra Limited 110 anos vai bem à linha reta, pois o guidão é a parte mais larga, ou seja, se ele passou, o restante vai embora, mas não dá para querer ficar ‘torcendo’ a moto entre os carros parados. Fazendo a combinação entre embreagem, aceleração e freios, o piloto demora em colocar os pés no chão. Neste caso, a distância do banco ao solo é de apenas 745mm.

A edição limitada da Harley Davidson Electra Glide Ultra Limited 110 anos está disponível apenas na cor bronze e tem preço sugerido pelo fabricante de R$ 74.900.

Ponto positivo – Para amenizar o calor do motor, a moto tem defletores na carenagem frontal e na altura dos pés que permitem aumentar o fluxo do vento para as partes mais quentes. Por outro lado, basta fechar e cortar aquele ar gelado nas estradas e também o número de insetos que ficam grudados no corpo. Aliás, na chegada de uma viagem chamou a atenção da viseira limpinha. Todos insetos haviam ‘explodido’ na gigantesca carenagem frontal e o parabrisa. Até as mãos ficam protegidas.

Ponto negativo – O calor do motor esquenta muito as pernas dos ocupantes da moto em paradas no semáforo ou no trânsito mais lento. Tem momentos que a situação chega a ficar difícil suportar a perna queimando. O problema deve ser amenizado na nova geração de motores que mistura a refrigeração a ar com líquida que vai equipar alguns modelos da linha 2014. A Electra Glide será um deles.

Agradecimento a modelo Patrícia Ramos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *