Trânsito mata mais no Brasil do que câncer e coração, diz estudo

O brasileiro está mais sujeito a morrer de acidente de trânsito do que de câncer, doenças cardiovasculares ou cerebrais. É o que revela novo estudo realizado pelo Instituto de Pesquisas em Transportes da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. O levantamento usa dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) para comparar a taxas de mortes por acidentes de trãnsito com doenças cardíacas, câncer e doenças cerebrovasculares em 193 países.  Segundo o levantamento, o Brasil tem uma taxa de mortes no trânsito de 22 pessoas para cada grupo de 100 mil habitantes, ficando no 42º lugar de trânsito mais violento do mundo. Em primeiro lugar está a Namíbia, com uma média de 45 vítimas fatais; seguido por Tailândia, 44; e Irã, 38.

A pesquisa mostra que a incidência de mortes do câncer no Brasil é de 99 pessoas para cada 100 mil habitantes (78ª colocação); por doenças cardiovasculares de 70 por 100 mil (112ª posição); e de doenças cerebrais de 64 por 100 mil (87ª). Clique aqui a veja o relatório completo em pdf (está em inglês).

Motos no trânsito de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *