Fiat 500 Abarth chega em dezembro por R$ 79.300

A Fiat anunciou nesta quarta-feira (19) o início da venda do 500 Abarth a partir da metade de dezembro, com o preço de R$ 79.300. É o primeiro modelo da preparadora oficial da Fiat aFiat 500 Abart 2015 029 destaque desembarcar no Brasil. A versão picada pelo escorpião – símbolo da empresa – tem motor MultiAir 1.4 turbo, de 16 válvulas, que entrega 167 cavalos de potência e torque de 23 kgf.m entre 2.500 e 4.000 rotações. Isso o transforma em um foguetinho de bolso, que leva 6,9 segundos para chegar aos 100 km/h e atinge a velocidade máxima de 214 km/h.

O modelo pesa 1.164 quilos, o que resulta em uma relação peso/potência de 6,97 kg/cv. São quase 120 cv por litro, uma das melhores marcas do Brasil. O 500 Abarth foi sucesso imediato quando foi lançado nos Estados Unidos há dois anos por causa de seus desempenho, vendendo mais do que a versão normal. No Brasil, ele entra no segmento dos esportivos com preços mais acessíveis, que tem poucos representantes – Volkswagen Golf GTI, Honda Civic Si e MINI Cooper S, todos com preço acima de R$ 100 mil.

Mas o modelo apimentado também ganha mudanças no visual para ficar com a cara mais invocada. Fiat 500 Abart 2015 027 destaqueEntre elas estão para-choques maiores, faróis, exclusivos, rodas de liga leve exclusivas de 16 polegadas com pneus 195/45 R16, faixas laterais disponíveis nas cores vermelho, branco e preto, capa dos retrovisores externos acompanhando a mesma cor da faixa e duplo escapamento cromado.

Além disso, o símbolo da Fiat na carroceria é substituído pelo da preparadora. No interior, os bancos são do tipo concha, o quadro de instrumentos tem mostrador de pressão do turbo e o volante tem fundo chato. Traz ainda sete airbags, controles de tração e estabilidade e transferência de torque. Se o motorista preferir, pode desligar todos esses recursos eletrônicos e ficar o carro totalmente na mão.

O Cinquecento tem outras mudanças. Toda a suspensão é revista e tem molas, amortecedores e Abarth símbolobarras estabilizadoras redimensionadas para garantir maior estabilidade. Os discos de freio também foram redimensionados e trazem pinças vermelhas. O modelo tem ainda a função “Sport”, que aumenta automaticamente a pressão do turbocompressor na faixa de torque do motor, de 0,8 bar para 1,24 bar, o volante ganha “peso” e o pedal do acelerador responde ainda mais rapidamente.
O 500 Abarth será disponibilizado em três cores sólidas, preto gara, vermelho sfrontato e branco caldo, mais uma cor metálica, cinza nuvoloso. Apenas dois itens entram na lista de acessórios: o teto-solar e o sistema de som Beats.

A Abarth

Karl Abarth 001

Karl Abarth

A preparadora Abarth, que chega somente agora ao Brasil, tem uma história de 60 anos, e é famosa na Europa. Além de preparar carros da Fiat, também é uma divisão de corrida, disputando e vencendo vários campeonatos nas pistas. Ela foi fundada por Karl Abarth, que nasceu na Áustria em 15 de novembro de 1908. Aos 20 anos, começou a trabalhar como mecânico na fabrica Moto Thun, depois passando a preparador. Durante o Grande Prêmio da Áustria, substituiu o piloto que se machucou, o que mudaria sua vida para sempre. Em sua primeira participação em uma prova fez o melhor tempo duas vezes. A ascensão como piloto profissional parou após um grave acidente, mas não deixou o mundo da velocidade.

Famoso por suas habilidades mecânicas, passou a atuar em corrida de sidecars. Numa jogada de marketing, derrotou o Expresso do Oriente em um percurso de 1.372 km entre Ostende (Bélgica) e Paris (França), resultado que parecia impossível na época.

Karl Abarth

Karl Abarth

Mudou-se para a Itália durante a 2ª Guerra Mundial. Outro grave acidente, desta vez quase fatal, o tirou das provas de sidecars. Passou a se dedicar aos motores de carros e fundou, em 1949, a equipe de corrida Abarth. Ela se tornou uma vencedora rapidamente, mas os altos custos inviabilizavam sua manutenção. Para mantê-la em operação, Karl passou a criar kits de modificações para câmbio e escapamento do Fiat Topolino, modelo que fazia sucesso na época. A partir daí, vieram modificações para outros carros da marca.

Em 1959 nascia o Fiat 500, compacto e acessível. Karl também trabalhou em cima do Cinquecento e criou um carro de corrida que obteve mais de 900 vitórias e seis recordes mundiais de velocidade entre 1958 e 1965. O sucesso nas pistas também foi levado para as ruas, o que atraiu a atenção da Fiat, que acabou comprando a empresa em 1971. Karl faleceu em 23 de outubro de 1979, mas o Escorpião continua atraindo uma legião de fãs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *