Bugatti não abre mão de ter o carro mais rápido do mundo

O CEO da Bugatti, Wolfgng Dürheimer, revelou que o sucessor do Veyron entrará em produção no final de 2015, que mal começou, ou início de 2016. De acordo com ele, a ideia é não deixar parada a linha de produção, dividida entre unidades na França e na Alemanha. O executivo revelou que ainda restam oito Veyron para serem vendidos e o novo carro começará a ser produzido assim que eles foram entregues aos futuros compradores. “Nós vamos permanecer fiéis aos nossos princípios. Em nosso DNA está escrito produzir os carros mais luxuosos e mais rápidos do mundo”, disse o alemão.

Ele disse que o novo cupê deverá se chamar Chiron, mas é econômico nas palavras quando o assunto é a parte mecânica. O que circula é que o novo carro deverá manter o motor W16, mas a potência deve chegar aos 1.521 cavalos. Com isso, ele chegaria aos 463 km/h, depois de fazer 0-100 em 2,5 segundos.

Dürheimer até mandou um recado para os concorrentes que querem tirar da Bugatti o título de ter o carro mais rápido do mundo. “Há um louco americano que quer nos vencer”, disse ele, referindo-se claramente a Hennessey, que diz que o novo Venom F5 terá mais de 1.400 cv e atingirá os 466,71 km/h. O executivo da montadora franco-alemã diz que terá de fazer a lição de casa para estar preparado para derrubar esses números.

Bugatti Chrion 005

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *