Jovens com deficiência participam de passeio de motos e carros superesportivos

Segunda edição do ‘Garupa da Alegria’ reunirá, na manhã de 5 de agosto, aproximadamente 40 crianças e adolescentes atendidos pela Casa da Criança Paralítica de Campinas (CCP), APAE Valinhos, Centro de Educação Especial Síndrome de Down e pelo projeto ‘Pernas de Aluguel’

Jovens com diferentes deficiências terão uma experiência única no dia 5 de agosto – eles passearão em carros e motos importados, superesportivos e velozes, daqueles que muita gente só vê em filmes de ação. O projeto, denominado ‘Garupa da Alegria’, chega à segunda edição com pelo menos o dobro de participantes – em torno de 40. A concentração da ação inclusiva será às 8 horas, em frente à Ducati Campinas, de onde o grupo sairá, por volta das 9 horas, em direção ao Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim. No parque, um brunch, embalado pelo DJ Soldera, aguardará o grupo.

Vinte motos de alta cilindrada e 15 supercarros (alguns antigos) conduzidos por pilotos experientes levarão os jovens pelas ruas de Campinas, com toda a segurança e conforto. O trajeto será feito com apoio técnico da EMDEC e com escolta dos batedores da Guarda Municipal. “Os pilotos voluntários entenderam o objetivo do projeto de proporcionar a essas crianças e jovens a mesma experiência que pessoas sem deficiência podem ter. Para muitas delas, será a primeira vez em cima de uma moto ou no interior de um veículo com características tão peculiares, com toda uma história por trás, um sonho que elas sequer imaginaram um dia poder realizar”, afirma André Hawle, gerente geral da Ducati Campinas.

João Marcelo, coordenador do projeto ‘Pernas de Aluguel’, em Campinas, que foi contemplado pela ação em sua primeira edição, em janeiro deste ano, é um dos organizadores voluntários do evento. Ele explica que os participantes do 2º Garupa da Alegria são crianças e jovens com idade entre 05 e 20 anos, atendidos pela Casa da Criança Paralítica de Campinas (CCP), Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD) e APAE Valinhos, assim como pelo ‘Pernas de Aluguel’.

Sobre o ‘Pernas de Aluguel’

Projeto sem fins lucrativos cujo objetivo é promover diversão para pessoas com deficiência motora e proporcionar aos atletas voluntários a oportunidade de transformar a linha de chegada em algo mais especial do que normalmente é.

O projeto participa em corridas de rua com as crianças e adolescentes assistidos pelas instituições e ONGs onde o projeto está instalado. Os jovens são conduzidos por corredores voluntários denominados Pernas de Aluguel.

Qualquer cadeirante, independente da idade, que apresentar condições físicas suficientes e clinicamente comprovadas por um profissional para suportar provas de 10 a 42 km, está apto a participar.

Atualmente, o ‘Pernas de Aluguel’ atua em São Paulo (SP), Hortolândia (SP), Belo Horizonte (MG) e Campinas (SP) e leva atletas de várias entidades.

Sobre a Casa da Criança Paralítica (CCP)

É uma instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, dedicada a atender crianças e adolescentes com deficiência física e comprometimento neurológico.

Atualmente oferece atendimento especializado multiprofissional nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia, serviço social e pedagogia, diferenciando-se pelos serviços médicos (fisiatria, pediatria, neurologia e ortopedia), odontológicos, nutricional, de integração sensorial e de assistência jurídica, além de orientação à família.

Ao todo são 85 profissionais trabalhando para transformar a vida de mais de 300 crianças com deficiência e em vulnerabilidade social.

Sobre a APAE Valinhos

Fundada em 11 de abril de 1971, pelo padre Leopoldo Petrus Van Liempt, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Valinhos é uma entidade de utilidade pública Municipal, Estadual e Federal de caráter filantrópico, cujo objetivo é oferecer atendimento especializado às pessoas com deficiência intelectual ou múltipla. A instituição é mantenedora da Escola de Educação Especial ‘Maria Antonia Celani’, com programação pedagógica especializada, com legalidade dos cursos oferecidos de Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovem e Adulto e Educação Profissional, reconhecidos pelo MEC desde 1986.

A entidade está instalada em uma sede própria, com área de 12 mil metros quadrados, e atualmente atende aproximadamente 330 pessoas entre 0 e 65 anos de idade, por meio de diversos programas.

Sobre o CEESD

O Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD) é uma instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, fundada em 02 de julho de 1981. Com sede em Campinas, à Rua Ezequiel Magalhaes, 99, na Vila Brandina, a entidade atende pessoas com Síndrome de Down, do nascimento ao envelhecimento, passando pelo acolhimento aos pais ao receberem a notícia de uma gestação de um Down, até a sua inserção ao mercado de trabalho, com base no programa Emprego Apoiado.

O CEESD oferece atendimento especializado multiprofissional nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia, serviço social e pedagogia (Atendimento Educacional Especializado – AEE). Atualmente, o Centro atende a 160 pessoas e suas famílias.

Serviço
2º Garupa da Alegria
Quando: 05/08/2018, às 8h
Onde: Ducati Campinas (Avenida Brasil, 342, bairro Guanabara). Saída prevista para as 9h, em direção ao Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim (Rodovia Heitor Penteado, altura do km 3,2)
Quanto: gratuito para entidades previamente cadastradas
Informações: 19.3739.8888

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *